Os revestimentos vinílicos, feitos de PVC, estão cada vez mais parecidos com a madeira, custam mais barato que ela, são rápidos de instalar, fáceis  de limpar e tem bom desempenho térmico e acústico.

O revestimento pode vir em placas, réguas ou mantas. Geralmente , são colados com adesivos específicos, fornecidos pelo fabricante – porém, existem réguas vinílicas de encaixe, conhecidas como ‘macho e fêmea’ ou  como ‘clique’, que dispensam cola na instalação.

Tem boa absorção de som, o que evita o toque-toque que acontece em outros tipos de revestimentos. No calor, não aquecem como os carpetes e, no inverno, são mais aconchegantes que o porcelanato, além de que não empenam e nem dilatam.

A instalação é fácil, rápida e limpa, mas o piso exige uma base livre de imperfeições. O contrapiso, que fica sob o piso, precisa estar limpo, liso, firme, seco e nivelado. O instalador avalia as condições da base e pode indicar uma eventual correção. Antes de instalar, aplica-se sobre o contrapiso uma massa niveladora feita de uma mistura de cimento e cola PVA.As placas e réguas podem ser instaladas pelo morador, mas é importante que um técnico avalie se a base está boa. A ABNT recomenda que as mantas sejam instaladas por mão de obra especializada, pois as emendas exigem equipamento profissional.

O piso vinílico tem, ainda, a vantagem de poder ser instalados sobre alguns tipos de pisos, sem precisar de quebra-quebra. Se o piso que já estiver lá for cerâmica ou porcelanato, basta passar primeiro a massa niveladora, para que as imperfeições e juntas do piso (rejunte) não apareçam no revestimento flexível. Se a cerâmica ou o porcelanato forem do tipo brilhante, antes da massa niveladora será usado um primer para melhorar a aderência à base.

No caso de uma base de cimento queimado, muito lisa, a etapa inicial do serviço é picotar o chão para a massa niveladora aderir.

Mas, se o piso existente for de madeira ou  laminado, eles terão que ser retirados, já que, sendo naturais, podem apodrecer e estragar o piso novinho (! ). Se for carpete, também será preciso retirar antes.

Se sua intenção for instalar o piso vinílico em um ambiente em que já tenha sido colocado piso sobre piso,, muito provavelmente não dará pra preservar o piso original. Se quiser voltar a exibir o piso antigo no futuro, opte por réguas vinílicas de encaixe.

O piso vinílico pode ser utilizado em qualquer ambiente interno, mas cuidado: compre o produto para o uso específico. Por exemplo, para o banheiro, existem algumas linhas específicas. E não é recomendado para áreas externas, porque o sol desbota o pigmento.

O piso pode ser lavado, mas não pode ficar submerso na água, exceto os próprios para cozinha e banheiro. A limpeza do dia a dia é feita com  vassoura de pelo ou rodo com pano úmido. E para a faxina pesada, pode-se usar detergente neutro ou cera para dar brilho.

Piso escorregadio, que até parece pista de patinação

Causa mais comum: escolha errada do piso. Parece que você só se preocupou em ter um...