Guias anti-pepinos

 

Saiba como evitar que respingos de tinta estraguem o piso e os móveis da sua casa

Cobrir tudo com papelão é a principal dica para conservar os objetos Post  produzido pelo 100pepinos para o portal ZAP…

visualizações

Cobrir tudo com papelão é a principal dica para conservar os objetos

Post  produzido pelo 100pepinos para o portal ZAP Imóveis.

A tendência de quem decide pintar a casa é se preocupar somente com a cor ou o tipo da tinta. Saiba que também é importante proteger a casa para evitar que respingos de tinta manchem o chão, os móveis, as portas, os vidros, os espelhos de tomada e tudo o mais. O prejuízo pode ser grande!

Além disso, oriente o pintor para que ele não dilua a tinta mais do que o necessário pra tinta não espirrar muito. É só seguir as instruções da lata ou galão.Preparamos algumas dicas para você saber o que pedir para o pintor fazer para proteger sua casa e garantir que não sobrem problemas pra depois.

Proteger a casa dos respingos é essencial:

A regra geral é cubra tudo que não vai ser pintado! Cuide dos cantinhos. Fique de olho na pintura dos cantos que a tinta que foi usada na parede não respingue no teto. O jeito é abusar da fita adesiva (crepe) para delimitar as áreas de pintura e pedir que o pintor use pincéis finos para pintar os cantos.

Veja como proteger cada coisa:

O piso

Proteja o chão com papelão ondulado, porque ele absorve a tinta, faz com que ela seque rápido e evita que ela chegue ao revestimento do piso. Não use plástico: alguém pode pisar na tinta úmida que caiu sobre ele e espalhar tinta por toda a casa (e todo mundo pensa que plástico é o melhor, né?)

Os espelhos de interruptor e tomada

Retire os espelhos (a parte de fora retangular que dá acabamento a tomadas e interruptores) e cubra o recorte da parede por onde saem os fios com fita adesiva (crepe) larga.

Os móveis

A melhor opção é tentar guarda-los em caixas. Se não for possível, cubra os móveis com papelão, protegendo bem os contornos, e coloque uma lona por cima. Isso evita respingos e arranhões.

Junte os móveis e os objetos no centro do cômodo. Isso facilita a circulação dos pintores e o manuseio dos materiais e ferramentas.

As portas, maçanetas e dobradiças

Se você não for pintar a porta, peça para o pintor colocar fita adesiva larga (crepe) nos batentes e apertar bem com uma régua, para não deixar vãos por onde a tinta possa passar. Se você for pintar a porta, são as dobradiças, maçanetas e fechaduras que precisam de proteção. Ele pode tirar as maçanetas e reinstalar depois que pintar as portas e cobrir as dobradiças com fita crepe. Um outro jeito de proteger as maçanetas, é utilizando papel alumínio. Ele se molda muito bem cobrindo todos os cantos, e é fácil para retirar. Já para as dobradiças, passe vaselina líquida, que impedirá a tinta de aderir ao metal.

Os rodapés

Peça que o pintor cubra os rodapés com fita crepe larga e aperte o cantinho que fica junto à parede com uma régua, para evitar que a tinta consiga passar por uma fresta.

Confira outras dicas importantes:

O que vem primeiro: teto ou parede?

Se for pintar teto e parede, o teto vem primeiro. Pintura no teto respinga, mesmo. Depois a pintura da parede cobre a tinta que respingou lá de cima.Para pintar a melhor sequencia é: tetos (laje ou forro), paredes, portas e janelas e rodapés.

Rendimento da tinta importa pra quantidade de respingos

Se você quer economizar, usando tinta muito diluída ou do tipo ‘rendimento econômico’, saiba que elas respingam mais.

Pintor cuidadoso faz toda a diferença!

Você já deve saber, mas não custa lembrar. Na hora de contratar veja os trabalhos realizados e peça referências. Pintores qualificados com certeza vão tomar cuidado com sua casa, móveis e objetos e pintar só os locais que vocês combinaram!

Dica bônus: como lembrar exatamente a tinta que você usou

Se depois de um tempo você quiser pintar a casa de novo e precisa se lembrar da cor, o que você faz? Nossa dica é: tire uma foto das especificações da lata ou anote tudo em um papelzinho e cole na parte de dentro de um espelho de interruptor. O mais importante é anotar marca e cor da tinta. Lembre-se que com o tempo a tinta desbota e a mesma pode dar diferença da aplicada na sua parede. Por isso, o retoque tem que ser feito em uma área maior (plano inteiro) e não só em uma faixa.

 Aproveite as dicas pra fazer uma pintura de qualidade e evitar pepinos.

Tem dúvida ou solução? Compartilhe aqui!

Ou

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Login