Guias anti-pepinos

 
Guia

Piso frio – MATERIAL

 

 

MATERIAL

 

MATERIAIS_PISO

O seu objetivo é escolher o material certo, sem gastar extra. Use a lista dos materiais para confirmar se tudo já foi comprado ou orçado. Se o pessoal de obra solicitou ou comprou uma lista bem maior ou menor, fique atento e confirme se não há erro.

Verificar a lista de materiais com antecedência faz que você não precise sair correndo enquanto a obra se atrasa. Esses materias você vai precisar para piso frio:

  • Argamassa para contrapiso (ou cimento e areia)
  • Impermeabilizante (para áreas molhadas)
  • Argamassa colante específica (para piso cerâmico ou porcelanato, resistente à água ou não)
  • Rejunte e espaçadores de rejunte
  • Placas de piso cerâmico ou porcelanato

 

 

SUA ESCOLHA

 

Sua principal escolha é das placas de piso. Na hora de escolher, leve em conta:

  • o tamanho do ambiente e tamanho das placas. As placas muito grandes são mal aproveitadas em cômodos pequenos porque tem que fazer muitos recortes;
  • se é uma área molhada (banheiros, cozinhas) ou seca (sala, quartos). Na area molhada as placas não podem ser lisas e devem ser antiderrapantes;
  • a quantidade de pessoas que vão passar em cima do piso (fluxo). Em ambientes em que passam muitas pessoas precisa das placas que resistam a tanto desgaste (não é tão relevante para casas e apartamentos)

 

Placas de porcelanato:

Bom: é mais resistente, mancha menos e tem peças mais iguais entre si, o que permite fazer rejunte mais fino. Geralmente tem um acabamento mais refinado

Porém: em geral custa mais, mas há opções com preços acessíveis.  Para aplicar, o pedreiro precisa ter o equipamento de corte especial (serra) e, para fazer juntas bem finas, precisa ser mais habilidoso.

Melhor para: quando se quer dar maior destaque para o piso, áreas com muita circulação e bastante sujeira para limpar e quando o preço não é problema.

Peças de qualidade: Na hora da compra veja se o escolhido é um produto de qualidade A (extra) que atende todas as normas técnicas de qualidade (NBR 15463, NBR 13818). Também há uma linha conhecida como linha comercial (“C”) que são peças com algum tipo de defeito. Elas são mais baratas, mas você terá mais perda e irregularidades na hora de instalar.

Placas de cerâmica:

Bom: é mais fácil para instalar, requer menos habilidade do pedreiro e em geral é mais barato (más algumas opções tem custo elevado).

Porém: é mais frágil, mancha mais fácil e o acabamento não fica tão fino.

Melhor para: áreas com menos circulação e quando se busca maior economia na obra.

Peças de qualidade: Existe uma classificação padrão das cerâmicas para determinar a qualidade do material que é baseada no visual da peça (de acordo com a NBR 13.818/97 – Placas Cerâmicas para Revestimentos).  A cerâmica tipo A ou primeira linha é a melhor: 95% das peças não apresentam defeitos visíveis. Cerâmica tipo C ou tipo B, chamada de segunda linha por alguns fabricantes, tem defeitos visíveis, mas garantia de que a peça é tão resistente quanto a do tipo A . E a cerâmica tipo D, que é conhecida por refugo ou terceira linha, além de possuir defeitos visíveis, não possuem garantia de resistência do fabricante. Veja esta informação no verso da embalagem de piso.

 

MAIOR GASTO

 

As placas de piso são o maior gasto desta obra. A venda é feita por metro quadrado (m²),  portanto é importante medir bem o espaço do cômodo. Acrescente 10-20% extra a essas medidas por causa das perdas, recortes e futuras trocas (melhor deixar comprado um pouco a mais de piso agora porque o tom das peças pode variar entre os lotes de fabricação).

O preço das placas é muito como a roupa – depende muito de desenho, moda e novidade. É bem possível comprar piso de boa qualidade “da coleção passada” pela metade do preço – portanto, vale a pena pesquisar bem.

 

DETALHE IMPORTANTE

 

O grande erro, que também causa maior gastos extras, é comprar argamassa colante, rejunte e espaçadores que não correspondem às placas de piso escolhido. Na hora de instalar não se vê a diferença, mas um mês depois pode precisar refazer tudo! Portanto:

  • NÃO COMPRAR argamassa, rejunte e espaçadores ANTES de escolher o tipo de piso que vai instalar;
  • Verificar na embalagem do piso escolhido o tipo de argamassa e rejunte certo, e a largura da junta para espaçadores;
  • Mesmo se todo material foi comprado pelo pedreiro/empreiteiro, não deixar de verificar as especificações nas embalagens dos materiais comprados.

 

Guia Piso frio

 

Relacionados a este guia

Piso frio – ERROS COMUNS

por: Igor Karpachev

  • 0

Piso frio – MATERIAL

por: Igor Karpachev

  • 0

Piso frio – MAO DE OBRA

por: Igor Karpachev

  • 0

Piso frio – VOCE NA OBRA

por: Igor Karpachev

  • 0
×

Login