Guias anti-pepinos

 
Guia

Piso frio – ERROS COMUNS

 

 

ERROS COMUNS

 

Erro:

Aparecer na obra do piso só no final, para ver como ficaram as placas coladas.

Comentário do Expert:
Seja qual for o piso que você escolher, ele deve estar sobre uma base muito firme, se não ele vai soltar, trincar, e você vai gastar mais dinheiro. Por isso, o cliente deve se informar como o pedreiro vai fazer o contrapiso e aparecer para verificar a qualidade.

Erro:

Achar que o tempo de secagem não é necessário, não ter paciência com tempos de secagem entre as etapas e deixar “tudo secar de vez” no final da obra.

Comentário do Expert:
Esse erro é bem comum porque muita gente não quer “parar a obra” e acelera o pedreiro pra ele rejuntar assim que colar o piso, deixando a secagem pro final, de uma vez só. A argamassa de colagem tem água e ela precisa evaporar. Se já passa o rejunte sem esperar, a água não vai conseguir evaporar, se acumula por baixo das placas e causa problemas: piso oco e rejunte solto.

Erro:

Não impermeabilizar o contrapiso de cozinha, banheiros, quintais porque a cerâmica e o porcelanato já são resistentes à água.

Comentário do Expert:
De fato, a placa de cerâmica e porcelanato protegem o piso da água, mas pode entrar água por falhas no rejunte ou em pequenas trincas da peça. Se as camadas por baixo das placas não estão impermeabilizadas, você pode ter problemas de umidade, mofo ou bolor e isso pode, eventualmente, estragar o piso inteiro.

Erro:

Não verificar ou não respeitar o espaço recomendado entre as placas (largura da junta) querendo o rejunte mais fino.

Comentário do Expert:
Na caixa de placas sempre há indicação do espaço entre as placas (largura da junta). Preste atenção nisso e não deixe o rejunte ser mais fino do que o tipo de piso permite, se não, o piso vai soltar ou trincar.

 

Guia Piso frio

 

Relacionados a este guia

Piso frio – ERROS COMUNS

por: Igor Karpachev

  • 0

Piso frio – MATERIAL

por: Igor Karpachev

  • 0

Piso frio – MAO DE OBRA

por: Igor Karpachev

  • 0

Piso frio – VOCE NA OBRA

por: Igor Karpachev

  • 0
×

Login