Guias anti-pepinos

 

9 estratégias para não perder tempo na obra

Para não ter retrabalho é bom comparecer à obra em momentos críticos. Nossa matéria para o ZAP Sabe aquela sensação que…

2477 visualizações

Para não ter retrabalho é bom comparecer à obra em momentos críticos. Nossa matéria para o ZAP

Sabe aquela sensação que você está perdendo tempo? Pois é. Às vezes também acontece na reforma ou construção da casa. É material que demora para chegar, pedreiro que atrasa e planejamento que vai ralo abaixo.

O tempo bem utilizado pode fazer a obra andar mais rápido. Por outro lado, o tempo mal aproveitado pode custar muito mais dinheiro e gerar muito stress. Sendo assim, confira dicas para não ter problemas e cumprir prazos:

1. Tenha um projeto em mãos

MOMENTO_ELETRICA_01

Muita gente começa a casa antes de pensar no projeto. O resultado disso é que, durante construção ou reforma, será necessário fazer muitos ajustes. Se você tem um projeto com todos os detalhes (indicações de materiais e acabamentos), entregue ao pedreiro. Isso diminui muito a chance de algo sair diferente do planejado. Quando você só explica o que quer falando, alguém pode não entender muito bem a informação. Com o projeto dá para planejar a compra de materiais e os gastos ficam sob controle.

2. Siga uma sequência

Quando se inicia uma obra, o ideal é saber em quanto tempo os trabalhos vão ser realizados e a sequência de cada etapa. Isso evita o retrabalho. De modo geral, uma obra bem gerenciada deve seguir esta sequência:

Demolições;
– Remoções e retiradas;
– Reformas estruturais (o que inclui mudança de paredes, aumento ou redução de cômodos);
– Lajes;
– Telhados;
– Assentamentos de portas e janelas;
– Encanamentos;
– Instalações elétricas (tomadas, pontos de luz, quadro de força);
– Forro;
– Assentamento de pisos e azulejos;
– Instalação de louças, bancadas de granito/mármores e metais;
– Pintura;
– Instalação de luminárias;
– Marcenaria

3. Planeje a compra de materiais

Uma programação organizada das etapas permite que você faça a compra de materiais na quantidade e na hora certa. Assim, você evita que a obra fique parada pela falta de algum produto (argamassa de assentamento de piso, por exemplo). Assim, também dá para economizar com as viagens para retirar pequenas quantidades de materiais ou com frete.

4. Prefira lojas que agendem a entrega

Se você não passa o dia todo na obra é bom escolher lojas que avisam a data e horário de entrega. Em alguns casos é possível agendar várias entregas no mesmo dia. Lembre-se de conferir os materiais e equipamentos entregues.

5. Abra uma conta em um depósito do bairro

Por mais que você faça o planejamento, sempre falta um pouco de areia ou um saco de cimento. Não quer sair correndo para comprar? Então abra uma conta no depósito próximo à obra. Depois, permita que um funcionário de confiança faça pedido de material, quando necessário. Só fique atento aos itens que são retirados. É sempre bom acompanhar se está tudo indo para a sua obra.

6. Contrate bons profissionais e pague por etapas

dica_bom_relacionamento

Busque profissionais qualificados e com boas referências. E faça um contrato – nem que seja um documento simples, de uma página só. O próprio fato de sugerir um contrato já vai fazer diferença e pode espantar funcionários não comprometidos.

Prefira pagar os serviços por etapas. Dessa forma, você desembolsa o dinheiro na proporção em que as coisas ficam prontas e tem maior controle do andamento e da qualidade. Lembre-se sempre de conferir o serviço e peça os reparos necessários.

7. Fique de olho na qualidade

Para não ter retrabalho é bom comparecer à obra em momentos críticos. Repare bem nos elementos que indicam se o trabalho é feito com qualidade. Os erros e desvios podem aparecer, mas se forem reconhecidos logo, poderão ser corrigidos com antecedência.

E lembre-se: não adianta apressar o pedreiro. Tem etapas da obra que levam tempo, como o reboco das paredes – é recomendado secar por 25 dias.

8. Organize as finanças

Antes de começar uma reforma ou construção é importante ter ideia do custo total da obra. Por isso, faça um cronograma financeiro (planilha em que as despesas com a execução dos serviços são detalhadas semanal ou mensalmente, dependendo do tipo de construção). Isso permite que você saiba exatamente quanto vai gastar e quando isso vai acontecer, evitando despesas e empréstimos imprevistos ou interrupção da obra por falta de dinheiro.

9. Aproveite o tempo de espera

Mesmo com todas essas dicas, haverá momentos de espera. Aproveite esses intervalos para conferir se tudo está correto na obra. Mande e-mails e atualize as planilhas. E lembre-se: pepinos podem acontecer, mesmo que você tenha um bom planejamento. Mantenha o bom humor e aproveite o resultado.

2 Comentários em “9 estratégias para não perder tempo na obra”

  1. Kellen disse:

    Boa tarde,
    Minha duvida e com respeito ao recolhimento de inss e fgts do trabalhador. Vou comecar uma construcao pelo muro de cotencao. Cntratei a empreitada de um pedreiro. Qual o procedimento para recolher os direitos dele. E mesmo necessario? Tenho q recolher sobre qual valor e em qual momento? Estou perdda! Preciso de ajuda!

    1. Equipe 100pepinos disse:

      Quando você contrata uma pessoa jurídica (construtora), ela é quem paga os impostos. Mas se contrata um autônomo (pedreiro), terá que recolher 20% do pagamento feito para o INSS. Então, deve emitir RPA (recibo de pagamento a autônomo) com RG, CPF e PIS dele. Além disso, procure saber se na sua cidade tem que recolher ISS.

Tem dúvida ou solução? Compartilhe aqui!

Ou

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Login